20.8.08

'Enquanto toque das mãos percorriam o rosto já meio sonolento, pensava em como as mentes das pessoas funcionam. Pareceu-me tão longe, mas depois percebi que não entendia a minha própria.
Busquei algumas respostas, enquanto meus dedos percorriam seus lábios num doce contato de carinho, mas não achei solução alguma. Não havia problemas mesmo. Me senti presa a ele como se não pudesse nunca mais sair dali. Só não pude entender porquê. O mundo até pareceu pequeno e desimportante por algum momento, mas no fundo eu sabia que não era. Na verdade eu não sabia mesmo o que estava acontecendo. Estava ali, mas parecia que não. Parece até que eu nem existi naquele momento..
E ao mesmo tempo que pensava tudo isso, parada, seus lábios subiam por minhas mãos, meus braços, meu ombro, até que encontrou outro par de lábios. Os olhos fechados pareciam indicar algo que desconheço, como uma pista para entender a situação. Mas os meus se fecharam também e eu perdi o controle dos meus pensamentos.. é melhor parar de pensar besteiras mesmo. Eu estive lá, e foi um momento lindo.'

3 comentários:

Junior Matos disse...


tem pessoas simm que entrega completamenta a felicidades nas mãos das outras ;~~


se voce olha fixamente para imagem da mulher se vai ter uma ilusão de optica , fazendo com a mulher gire pra outro ladoo ;~~

3ª iaheiuaweh esse poste foi loco

4ª sds de tu :O

J.F. de Souza disse...

Excelente (d)escrito! =)

Prazer em conhecer teu blog!

Permita que me apresente: sou J.F. de Souza! Te achei ao visitar o blog "La vie en rose", de Nadja Reis.

Na verdade, vim meio que "motivado" pelo comment que vc deixou lá, que diz: "Blog é diferente de relações.. você tem a opção de mandar nele e fazer o que quiser."

Pergunta: qual é o teu objetivo eo montar um blog? Apenas despejar palavras aos ventos cibernéticos como um mal-educado que lança um papel pela janela do carro?

Prazer!

Nadja disse...

O amor é lindo...

mas também é perigoso!

bjoss


Obs:Vou pensar no que voce disse...