23.3.09

'Fear of the Dark'

Ontem eu senti medo. Um medo que eu não soube dizer de onde veio, nem pra quê.
Me gelou a nuca e paralisou as pernas. O que houve por aqui? Meu caminho de três passos até a geladeira pareceu ter durado infinitas dezenas de minutos. O que está havendo por aqui?

Medo é doença maligna. Que chega de mansinho e se instala de qualquer maneira. Medo é doença que mata, degrada, destrói o hospedeiro de dentro pra fora. Lentamente. Articula as maneiras mais inteligentes de derrubar o indivíduo que vive na luta de buscar todas as coisas que se permite.

Eu senti um medo que eu não soube de onde veio, mas depois eu entendi: Eu temi por perceber que estava, realmente, sozinha.
 


5 comentários:

Nadja disse...

A solidão não é,necessariamente, uma coisa ruim,pelo menos eu não vejo sobre este ângulo,quando estamos sós,nos concentramos melhor,estudamos melhor,apreciamos melhor uma música,um filme,um livro...enfim,não sei se o que sinto com relação à isso chega a ser patológico,mas para mim a solidão é um consolo,um conforto,uma paz e me ajuda a escrever meus poemas...

rsrsrs...


beijos dona jaque ;D

Priscila Costa disse...

é assim, é assim que juro que eu me senti hoje.


que raio de sincronicidade nossa é essa ?

Gabriel Ivan Soeiro Bicho. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel Ivan Soeiro Bicho. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel Ivan Soeiro Bicho. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.