18.2.10

Meu vício agora é o tempo.

Quando se vive uma semana inteira de puro amor, de carinho e tesão a primeira noite sozinha - depois disso tudo - parece longa e solitária demais. Dá a impressão que a vida real, a que você sempre teve, é que é a errada, a certa é a que estava levando esses dias, afinal de contas era nessa vida que estava mais feliz (então acho que essa é realmente a certa - a que faz mais feliz).
Depois de ter a minha vida mudada o amor parou de parecer algo tão distante e sofrido, passou a ser bonito e arriscaria até mesmo dizer simples, hamornioso. Afinal de contas amor é só amor, auto explicativo, simples, não simplório.
As noites mudaram, os dias também. Minha vida mudou e sobretudo minha visão do tempo. Hoje eu vivo esperando por duas coisas: uma é o domingo, o melhor dia da semana. E o outra eu não sei bem o que é; mas sinto que está para acontecer, sei a direção de que isso virá, mas não o sentido (e é aqui que mora o perigo) ele pode vir contra mim. E colisões doem.

4 comentários:

Marcelo Mayer disse...

texto propício para um dia após todos os carnavais

Sentimental ♥ disse...

eu só queria saber pq esses dias não duram pra sempre...

Daiana Costa disse...

Depois de tanto querer, vai acontecer de esperar que o tempo passe, e outros dias como esses lhe caiam novamente aos pés.
É viver, e mais nada.

Ferdi disse...

É, inevitavelmente um dia essa sensação genial diminui ou acaba, mas espero que ela só diminua e aos poucos pra você. :)