30.9.09

Daquela canção de amor

Aquela, que eu não podia ficar sem escrever...
Seria uma canção pra ele, ia falar do meu amor,e de cada detalhe: de todos os póros, do suór e dos fios de cabelo nele grudados. Das lágrimas que por desventura derramei, ou o fiz derramar, e como dói lembrar da dor que o fiz passar, sempre brigas tão desnecessárias. Mas ás vezes ele bem que merece, eu sofro tanto por ele ser como é, e ainda assim eu amar, e querer tanto tano!
E até aquela canção de amor, talvez ele não faça questão.. já ouve tantas boas por aí, pela noite, pelos bares, pelos shows... ele canta, toca, conhece a técnica, a música. Quem sou eu?
Deixa essa canção pra lá, ele nem deve querer mesmo.

14 comentários:

Marcelo Mayer disse...

vá sem fantasia, vá com sua beleza por si só que ele vai te querer

CarolinaMoraes; disse...

Espero que esse post
valha o interurbano
que vc vai me fzr ;*
entendi em partes
mais quero te ouvir
to indo pra minha vida
cotidiana ai ai..
e ainda tah um friiiiiiiu..
blééh

Junior Matos disse...

se a pessoal a qual se refere sabe realmente o que tem em suas mãos , talvez interprete sua canção como a mais bela de todas:D

Katrina disse...

Meldels, eu teria escrito isso antes! Vacilei, hahaha
=**

Daiana Costa disse...

Sabes bem, que a canção é para embalar. (:

Luna disse...

"Já faz um tempo que eu queria te escrever um som. Passado o passado, acho que eu mesma esqueci o tom. "

lembrei-me dessa musica ao te ler.
procura o tom da canção. ele vai gostar. cançoes sao sempre bem vindas.

Marcelo Mayer disse...

olá! gosto quando discordam de meus textos. rs
mas deixar bem claro, não foi um texto religioso e muito menos provar deus ou não. foi um texto irônico
jamais vou levantar a bandeira para qualquer manifestação religiosa porque respeito todas elas, com tanto que não façam mal aos outros

bjs

Renata de Aragão Lopes disse...

Vim pelo nome do blog!
Recentemente,
conversei com o espelho
e com o dicionário! : )

Ambos os poemas
estão publicados
em minha confeitaria poética.

Um beijo,
doce de lira

Cadinho RoCo disse...

É smepre delicado querer saber o que o outro quer.
Cadinho RoCo

Cristiano Contreiras disse...

Muito bom este universo, você mistura intimidade entre versos e é tudo muito literário, parabéns pelo seu blog!

Te sigo, bem de perto, Jaque! vou fuçar os arquivos. abs

Simone disse...

Oi Jaqueline!

Vi um comentário seu no blog 'Com açúcar, com afeto' e você citou exatamente o nome de um texto que postei tempos atrás...

Resolvi vir aqui conhecer seu cantinho (Adorei! Voltarei mais vezes!) e te passar o link do texto, caso queira ler:

http://simoneteixeira.wordpress.com/2008/07/23/amores-que-nao-se-vao/

um beijo,
Simone

Fernanda. disse...

... engraçado escrevi algo parecido a alguns dias atrás. Sobre uma tentativa de música de amor.

Acho que não deveria preocupar-se se ele irá querer ou dar atenção ao que escreveu. Vá sem medo. Com sua vontade e coragem, arrisque. Melhor que ficar na dúvida.
Adorei seu blog.
Beijão.
ps: muito obrigada pelo comentário no meu post passado! Boa sorte pra você também :) Qual o curso que você quer fazer?

Flor disse...

"Penso: quando você não tem amor, você ainda tem as estradas."

eu tenho algumas estradas ainda.
=)
um beijo.

Renata de Aragão Lopes disse...

Será?
Sempre vale o risco!

Beijo,
doce de lira