6.4.09

Ok, após longas semanas sem postar eu preciso escrever. Vou ter que escrever porque eu estou realmente cheia, logo preciso me esvaziar. Estou cheia de algo que há muito não sentia. Algo que não sentia desde uma noite deitada num sofá sobre o peito de alguém, ou de uma manhã que veio alguns meses depois, na no mesmo sofá, colocada do mesmo jeito, só que agora com uma fala bem diferente: _ eu te amo mesmo. Me sinto cheia de contentamento!
"Amor é um fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente,
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que ganha em se perder."
Eu não posso me contentar; não mais. Nossas noites completas. Cheguei a acreditar que nunca viriam. Mas vieram, e foram todas - todas - lindíssimas. As de amor, de embriaguez e até as de dor. Foram todas lindas porque é lindo acordar com quem você ama do lado. E quando eu sonhei que você me deixava e acordei meio aflita estava abraçada nele, e sussurei ao pé do ouvido: _ eu te amo mesmo. Mas ele não ouviu. Perdido em seus sonhos eu o fitei por longos minutos enquanto ele dormia com os lábios entreabertos. Sua respiração pesada, parecia doer ser ele; deve ter sido uma cena linda de ser vista de longe: Ela o fitava acariciando seus cabelos enquanto ele nem sabia o que estava acontecendo perdido em seus sonhos de super herói, O salvador do mundo! 
Não! O Salvador de mim. Mas não foi com isso que ele sonhou. Isso aconteceu na vida real, enquanto todos estavam acordados.
E depois quando de tão bêbado retirou-se do amor dormiu com o carinho de quem resolvera esperar e adormecer com sua respiração ora calma, ora barulhenta. Acordar com beijos e carícias e peles macias se encostando e mãos deslizando e... fôlego! Adormecer com sua respiração ora calma, ora barulhenta.
Oh! tivemos nossas noites inteiras e foram todas lindas!



5 comentários:

Priscila Costa disse...

nada melhor, nada melhor do que esse tal de amor!
Podem dizer que é clichê ou brega, mas é inegávele e inevitável!

Ah, o amor!

meusetimoandar.blogspot.com

Hemisfério Desocupado disse...

Esse amor, a tanto tempo, tem me despertado interesse.

Nadja disse...

O amor não é só papo-furado,ou assunto para poemas,o amor existe,o amor é Vida,o amor liberta,amor é liberdade(para quem deseja se amarrar à ele,obviamente),enfim,o amor é um bom motivo para se viver...

=)

Clarice caldas disse...

Lindo texto, esse amor é forte hein Jaque?Espero que dure até você cansar dele.
:*

Katrina disse...

Eu quero minhas noites inteiras (e lindas)